Casa da Enceredaira

O Poder das Profissões e a Responsabilidade dos Profissionais
A iniciativa é liderada pelo IBDES, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), independente e sem fins lucrativos, que tem o objetivo de promover o desenvolvimento econômico e social do Brasil.

O Pautar Brasil 2009 produzirá um documento-síntese sobre a posição do Brasil em relação às profissões do futuro e sua contribuição para a sustentabilidade. O documento, batizado de "Carta de Salvador", tem a proposta de abrir, oficialmente, a agenda de preparação do Fórum Mundial das Profissões (FMP) que discutirá, em maio de 2010, o futuro das profissões e o papel dos profissionais na questão da sustentabilidade e do impacto de suas atuaçãoes no cotidiano das populações no mundo.

Baseando-se nesse contexto, ainda não houve qualquer iniciativa em relação a qualificação e a regulamentação dos Profissionais de Limpeza que tem um papel muito importante no cotidiano (qualidade de vida) da população mundial.

Esperamos que a proposta de reflexão sobre o assunto profissões seja entendida. Isso porque o debate não é corporativista, de reserva de mercado ou algo similar, mas sim de entendimento de que todos profissionais devem melhor exercer suas atividades e com os olhos voltados ao desenvolvimento sustentável seu, de sua família, de sua profissão e do planeta.

Qualificação

Comentando o problema da baixa qualificação do trabalhador, um empecílio a que muita gente consiga vaga no mercado de trabalho, o presidente do IBDES diz que o quadro é notório em todos os paises do mundo. Primeiro porque as exigências dos contratantes na medida em que a oferta é maior do que a demanda. Assim, pode-se exigir mais, pois os candidatos são tantos que escolher o melhor fica mais fácil.

Além disso, diversos trabalhadores saem fazendo cursos sem nenhuma aptidão apenas para os terem nos currículos e procurarem emprego. Entrementes não há estudo sobre sua capacidade de trabalho e sua competência, o que facilitaria sua empregabilidade. Soma-se a isso o fato de raramente algém sabe ler e escrever. "Ler é interpretar e escrever, se fazer entender", enfatiza.

O problema dos dirigentes é que nessas grandes companhias, o investimento em capacitação de colaboradores deixou de ser exceção para ser a regra, mas em outros níveis isso não existe. Nas micros e pequenas empreas chega perto de zero o investimento do dono da empresa em treinamento. Argumenta-se que ele pagará para treinar o funcionário para ele depois deixar a empresa e procurar melhor salário. Essa é uma equação que definitivamente precisa ser solucionada.

Em sintonia com organizações sociais

Entre os projetos criados pelo IBDES (www.ibdes.org.br) estão a Caixa de Assistência das Profissões e Associação Brasileira das Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Abrascip). O IBDES também promove anualmente o Pautar Brasil (www.pautarbrasil.org.br)

HAROLDO FALCÃO

Manaus - AM.